Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos

Projetos Acolher é Transformar e Projeto Acolher Jovem, integrantes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos.

A SEF – Sociedade Espírita Fraternidade, no que preceitua o art. 3.° da Lei N.º 12.435, de 6 de julho de 2011, em seu parágrafo primeiro, caracteriza-se como Entidade de Atendimento, isto é, “que presta serviços, executa programas e projetos e concede benefícios de prestação básica ou especial dirigidos às famílias e indivíduos em situação de vulnerabilidade ou risco social”.
Tendo em vista essa especificidade, em 2014, a SEF passou a oferecer o SCFV – Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, com base na Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais (Resolução CNAS n.º 109/2009) através dos Projetos Acolher é Transformar – que trabalha com famílias e o Projeto Acolher Jovem – contraturno escolar.

Foco

De acordo com o caderno de orientações técnicas sobre o SCFV para crianças e adolescentes de 6 a 15 anos, da Secretaria Nacional de Assistência Social e do Ministério Desenvolvimento Social e Combate à Fome, o Serviço tem como foco: a constituição de espaço de convivência; a formação para a participação e cidadania; o desenvolvimento do protagonismo; o desenvolvimento da autonomia das crianças e dos adolescentes a partir de interesses, demandas e potencialidades dessa faixa etária.

Objetivos

Complementar as ações da família e da comunidade na proteção e desenvolvimento, fortalecendo vínculos familiares e sociais; Assegurar espaços de referência para o convívio grupal, comunitário e social; Possibilitar a ampliação do universo informacional. Estimular a participação na vida pública do território; Contribuir para a inserção, reinserção e permanência no sistema educacional.

Público alvo

     Projeto Acolher Jovem

Crianças e adolescentes ex-alunos do Núcleo Educacional Professora Clélia Rocha, desde que estejam matriculados na rede pública de ensino.

Crianças e adolescentes egressos ou cursando o 5.º ano do Ensino Fundamental do Núcleo Educacional Professora Clélia Rocha (NEPCR).

     Projeto Acolher é Transformar:

Crianças e adolescentes de famílias com precário acesso a renda e a serviços públicos e com dificuldades de manutenção.

Política de Atendimento
Art. 86. A política de atendimento dos direitos da criança e do adolescente far-se-á através de um conjunto articulado de ações governamentais e não governamentais da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios.

 

SCFV – Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos

SCFV – Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos

 

Oficinas Socioeducativas do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos

     Oficinas do Contraturno escolar Projeto Acolher Jovem:

Adolescentes de 12 a 16 anos: Artes plásticas –  escultura; Teatro/dramatização; Música; Contação de histórias; Cantinho de Leitura; Informática;

     Oficinas do Projeto Acolher é Transformar:

Adultos: Gastronomia e empreendedorismo; Reflexões com o Serviço Social

Crianças de 0 a 12 anos, divididos pro faixa etária: artes como desenho, pinturas e brincadeiras socioeducativas

Resultados Esperados

Conheçam e acessem seus direitos socioassistenciais e humanos;  Compreendam e invistam em seu desenvolvimento integral;  Valorizem a diversidade de opiniões e a resolução negociada de conflitos;  Acessem e tenham garantidas práticas lúdicas, esportivas, cognitivas, de lazer e cultura;  Convivam em um ambiente saudável, de respeito e valorização das diversidades étnicas, raciais, religiosas e sexuais;  Sintam-se acolhidos e integrados;  Expandam seus universos artísticos e culturais, suas habilidades, talentos e aptidões;  Tenham maior conhecimento e capacidade de análise crítica da realidade;  Sejam protegidos socialmente por suas famílias e comunidades, bem como acessem serviços, programas e equipamentos públicos.

Recursos Humanos

Projeto Acolher Jovem

  • Assistente Social – Participação nas oficinas desenvolvendo o acesso à cidadania, atuando nas expressões da questão social e realizando encaminhamentos ligados a demais políticas públicas (educação, habitação, emprego,  saúde etc.)
  • Psicólogo – Oficinas de Desenvolvimento de Habilidades Sociais – DHS (olhar para si, resgate da história de vida, auto-controle, convivência, assertividade, solução de problemas interpessoais… )
  • Coordenadora Pedagógica voluntária: Responsável pelas práticas pedagógicas do projeto de contraturno escolar.
  • Educadora Social – função exercida por profissional em formação acadêmica responsável pela criação de um ambiente de convivência participativo e democrático;
  • Oficinas:  Escultura; Música; Teatro; Informática e Contação história – Interpretação.

Projeto Acolher é Transformar

  • Assistente Social – Participação nas oficinas desenvolvendo o acesso à cidadania, atuando nas expressões da questão social e realizando encaminhamentos ligados a demais políticas públicas (educação, habitação, emprego,  saúde etc.)
  • Psicólogo – Oficinas de Desenvolvimento de Habilidades Sociais – DHS (olhar para si, resgate da história de vida, auto-controle, convivência, assertividade, solução de problemas interpessoais… )
  • Educadores Sociais VOLUNTÁRIOS:  função exercida por voluntários, parte deles com formação em pedagogia entre outras formações, sendo a coordenadora pedagógica com formação de Professora.

 

 

barra-rodape-remanso2
Assistência Social
Projeto ACOLHER JOVEM – contraturno escolar
Acolher é Transformar
O Espaço de Trabalho
Fale Conosco